3 Jul

Tributo a Quincas Rafael

Se meu pai estivesse vivo
Completaria noventa,
A saudade só aumenta
No meu coração cativo.
Com único lenitivo
Ficou sua poesia
Que traduz com maestria
As coisas do meu sertão
E assim por devoção
Eu faço esta honraria.
 
Obrigado por dito
A mim com simplicidade
O valor de uma verdade
E o malefício de um grito.
Por mostrar como é bonito
Viver sempre com decência
A pureza da inocência
E o resultado da fé
Mostraste a mim o que é
O terror da violência.
 
O seu exemplo fará
Parte do meu dia-a-dia
Seus versos têm a magia
Da sua Jabitacá
Sua alegria será
Todo dia copiada
E a sua gargalhada
Inda soa em meus ouvidos
Seus passos serão seguidos
Nessa minha caminhada.

Ademar Rafael Ferreira
Marabá-PA, 25 de fevereiro de 2011


Homenagem ao meu pai


(Permitam-me fazer esta homenagem ao meu pai Quincas Rafael, cujo
falecimento está para completar 10 anos.)

Me ensinou: “Cuide do alheio / Aprenda com o rude e o fidalgo,
Não reclame da vida tendo algo / Não critique quem fez um papel feio
A um irmão que está no aperreio / Dê amor, carinho, casa e pão
Tema a Deus e tenha devoção / Como fez o profeta Ezequiel”
São dez anos sem Quincas Rafael / Uma década de luto no sertão.

Ele criticou sem medo, / Roberto, Múcio e Joaquim.
Não gostava de Delfim / Golbery nem Figueiredo
Nunca levantou um dedo / Em defesa do “Rei do Maranhão”
Apoiava Gregório e Julião / Não gostava de Marco Maciel
São dez anos sem Quincas Rafael / Uma década de luto no sertão.

Defendia o povo nordestino / Em cada estrofe que fazia
Foi devoto ardoroso de Maria / Escreveu sobre Adolfo Nobelino
Concordava com a causa de Silvino, / De Lamarca, Zumbi e Lampião,
Conselheiro, Frei Caneca e Osvaldão, / Zé Pereira, Guevara e de Fidel,
São dez anos sem Quincas Rafael / Uma década de luto no sertão.

Ademar Rafael Ferreira
Marabá, PA Brasil – 13.10.2009

AFOGADOS – Cem anos com e sem você

Com você eu sorri na mocidade,
Sem você eu dormi pelas calçadas,
Com você eu varei mil madrugadas,
Sem você eu perdi a liberdade.

Com você persegui a humildade,
Sem você eu penei nas caminhadas,
Com você eu tracei novas estradas,
Sem você descobri o que é saudade.


Com você desenhei mais de mil planos,
Sem você nesta festa de cem anos,
Um de julho será sem alegria.

Sem você toda festa é diferente,
Com você eu espero brevemente,
Relembrar com afeto o grande dia.

Ademar Rafael Ferreira
Marabá-PA, 09.06.2009

Meio Século

Nesses meus cinquenta de idade / Procurei não ser vítima do destino,
Nem troquei os meus sonhos de menino / Por dinheiro nem por notoriedade.

Em defesa de plena liberdade / Atuei como anônimo paladino.
Fui poeta, fui louco e peregrino, / No “sertão”, na “vereda” e na cidade.

Com meus pais aprendi andar nos trilhos, / Com a minha esposa e com meus filhos
Aprendi a viver sendo feliz. / Esmaguei toda empáfia que eu tinha
Ao ouvir do “eterno” Gonzaguinha / A receita pra ser um “aprendiz”.

Ademar Rafael Ferreira
Vitória da Conquista, BA, Jan/2007

Para Sávio
15 anos, trinta versos II

Sávio, entenda que a vida. / Não dá direito à reprise.
Redobre as forças que a crise / Passará despercebida.
Nunca valorize o medo / Defina seu próprio enredo
Com muita serenidade, / Conduzindo a sua cruz.
Siga os ditos de Jesus / Com coragem e humildade.

Aprenda a conviver / Com opiniões contrárias
Coisas extraordinárias / Você irá aprender!
Não antecipe o futuro. / O único porto seguro
Que existe é o presente. / Seja íntegro, faça o bem.
Só se espelhe em alguém / Que for honesto e decente.

Não faça vestibular / Por grana, batas ou togas.
Fuja do mundo das drogas / A ninguém queira enganar.
Com denodo e coerência, / Tenha fé e persistência
Pra trilhar vários caminhos. / Rejeite as coisas danosas.
Aprenda cultivar rosas / Sem se ferir nos espinhos

Ademar Rafael Ferreira
Vitória da conquista, BA, jan/2007

Invocação Rotária

Quando o Rotary celebra o centenário,
Invoquemos a homens e mulheres:
Que a idéia marcante de Paul Harris
Seja inclusa em nosso itinerário.

Para um mundo sem fome, igualitário.
Recorremos ao poder da deusa Ceres
E seja enredo daquilo que fizeres
A Prova Quádrupla, maior símbolo Rotário.

Inspirados nos feitos de Gustavus,
Invistamos milhões e até centavos
Pra que a Pólio não alcance outro menino.

Que com gestos de amor e mente sã,
As visões de Silvester e de Hiram,
Renovemos nas batidas de um sino.

Ademar Rafael Ferreira
Presidente do Centenário do Rotary Clube de Marabá – Pará
Santarém-PA. 27 de fevereiro de 2005

Para Raíssa
15 anos, trinta versos

Jamais perca a inocência, / Cultue a simplicidade,
Busque a ética e a prudência / Junto da maioridade.
Respeite seu semelhante, / Seja sempre radiante
E ouça seu coração. / Faça tudo que quiser
E em tudo que fizer / Bote amor e emoção.

Não se deixe escravizar / Por pai, por mãe ou marido
E saiba como filtrar / O bom no conselho ouvido.
Aprenda com os sacrifícios / Não permita que os vícios
Venham abalar sua vida. / Não se humilhe a ninguém,
Só para Deus diga amém / Só ame sendo querida.

Não cultive hipocrisia, / Dê carinho ao penitente.
Plante sempre a alegria, / Seja honesta e combatente.
Não se abale com derrota. / Não persiga a melhor nota
Apenas por vaidade. / Não aceite conformismos,
Não conviva com modismos, / Viva a vida de verdade.

Ademar Rafael Ferreira
Marabá, PA – novembro 2003